home notícias

Dupla de traficante é presa em residência utilizada como ponto de venda de drogas

Uma residência utilizada como ponto de venda de drogas, localizada na Rua Claudio Carvalho de Campos, no Bairro XV de Novembro, em Tijucas, foi alvo de uma abordagem da Polícia Militar,na madrugada desta quarta-feira (16). Na ocasião, dois traficantes foram presos.

De acordo com a polícia, por volta da 01h30, a equipe do PPT (Pelotão de Patrulhamento Tático), foi até o local averiguar as denúncias recebidas e flagrou Matheus Coelho da Silva, 20 anos e Ricardo Cardoso, 19 anos realizando a venda de entorpecentes. Diversos usuários também foram vistos na casa.

Diante do flagrante, a polícia efetuou a abordagem dos envolvidos. Na residência, foram encontradas oito buchas de maconha e R$ 31 em espécie.

Os dois traficantes receberam voz de prisão e foram encaminhados para a Central de Plantão de Polícia. Matheus já havia sido preso outras vezes, em agosto de 2016, por desacato a autoridade e em dezembro de 2017, por tráfico de drogas.

Fonte:VipSocial

 

OUTRAS NOTÍCIAS

25/05/2018
Prefeitura de Tijucas mantém os serviços com pequenas restrições
Em virtude da paralisação do transporte rodoviário, da possível falta de combustíveis e demais produtos causados pelas manifestações que ocorrem em todo o país, a prefeitura de Tijucas determinou que sejam priorizados os atendimentos à Saúde e à Educação. Os demais setores continuam funcionando normalmente, tendo apenas restrição do uso de combustível a fim de evitar a falta do produto. Sendo assim, seguem sem alteração os serviços de transportes de pacientes, atendimentos de urgência e emergência, bem como o transporte escolar. Apenas serviços administrativos que requerem uso de veículos estão com restrições, como medida cautelar. A Federação Catarinense de Municípios (Fecam) acompanha a situação em todas as prefeituras do estado e também se manifestou oficialmente nesta quinta-feira (24). Confira a nota publicada pela entidade: POSICIONAMENTO DA FECAM Aos Municípios Catarinenses a entidade recomenda cautela e atos administrativos de prevenção em relação a manutenção dos serviços essenciais. Os administradores municipais estão fazendo todo esforço para, dentro do possível, manter especialmente serviços de educação infantil (funcionamento de creches) e na área de saúde, preferencialmente, o transporte de pacientes para hemodiálise, quimioterapia, radioterapia e atendimento do SAMU, mas neste momento, mesmo serviços de educação começam a serem afetados devido à falta de alimentos. A entidade pede atenção e compreensão da população e alerta para que os gestores promovam medidas que assegurarem o funcionamento desses serviços e as ações de urgência. A FECAM recomenda que as demais atividades sejam preventivamente suspensas e que a população seja informada sobre as potenciais consequências da situação que nesse momento se apresenta inalterada e com perspectivas de agravamento em face da falta de combustíveis. Toda e qualquer paralisação deve ser ampla e previamente difundida à sociedade. A Federação recomenda que os órgãos de controle e entidades de Segurança, Hospitais e demais órgãos do Estado, sejam informados da situação de vulnerabilidade em virtude da escassez de abastecimento. A Federação acompanha a paralisação com preocupação uma vez que as manifestações afetam estruturalmente a economia do estado e conclama às autoridades responsáveis a busca urgente de soluções negociadas em defesa dos brasileiros. Da proposta de “zerar” a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico – CIDE, o que impactará a economia dos municípios, os prejudicará negativamente e não será suficiente para solucionar os problemas de custo dos combustíveis. A FECAM é contra a redução de tributação que atinja os municípios, principalmente em um contexto de que a União concentra a maioria da arrecadação e não abre mão disso, nem em momentos como o atualmente vivido pelo país. O quadro político e econômico exige medidas estruturais de incentivo à produção e competitividade, sem penalizar os entes municipais brasileiros. Fonte:Prefeitura 
SABER MAIS

Peça sua Música

Por favor preencha todos os campos

Contato enviado com sucesso

Top