home notícias

Congresso Nacional aprova corte de R$ 76 milhões no Orçamento para rodovias federais em SC

Depois de quase três semanas de sucessivos adiamentos, o Congresso Nacional aprovou na noite desta quarta-feira (11) o PLN (Projeto de Lei do Congresso Nacional) que cortou R$ 76 milhões do Orçamento previsto para obras rodoviárias em Santa Catarina.

A primeira tesourada proposta pelo governo Michel Temer (MDB) seria de R$ 146,2 milhões.

O assunto foi encampado pela bancada catarinense na Câmara e no Senado.

O governo federal procurou o senador Dário Berger (MDB) para que ele retirasse os destaques que havia apresentado para tentar zerar o corte. Em troca, garantiu que manteria o acordo já proposto previamente para a bancada de restabelecer o restante dos recursos destinado às BR’s.

“Tendo em vista as recentes tentativas de descumprimento do governo com outros acordos assumidos no ano passado, enquanto Dário presidia a CMO, o senador apenas aceitou retirar os destaques, após o comprometimento também do presidente do Congresso, senador Eunício Oliveira [MDB-CE], em restabelecer os valores”, informou a assessoria do senador.

Menos cortes

BR-163 São Miguel do Oeste à divisa com o Paraná

De R$ 10 milhões para R$ 4 milhões 

BR-280 Jaraguá do Sul a São Francisco do Sul

De R$ 50 milhões para R$ 35 milhões 

BR-282 Palhoça a São Miguel do Oeste

De R$ 9,2 milhões a R$ 170 mil 

BR-285 Timbé do Sul à divisa do Rio Grande do Sul

De R$ 27 milhões a R$ 17 milhões 

BR-470 Navegantes a Rio do Sul

De R$ 50 milhões para R$ 20 milhões

 

Fonte:ND

OUTRAS NOTÍCIAS

18/09/2018
PSE promove ações de conscientização sobre o combate ao Aedes aegypti
As secretarias municipais de Saúde e Educação de Tijucas estão realizando ações de conscientização sobre o combate ao mosquito Aedes aegypti. As conversas sobre o tema acontecem com alunos do 1º ao 4º ano de escolas municipais atendidas pelo Programa Saúde nas Escolas (PSE). A dengue é uma doença que preocupa os órgãos de saúde do Brasil há muito tempo e está presente em praticamente todo o território nacional. Seu transmissor é o mosquito Aedes aegypti, que também transmite outras doenças, como a Chikungunya e Zika. “Estamos incentivando os alunos no combate à proliferação do mosquito através conversas, debates e vídeos animados que abordam o tema. Queremos engajá-los em cuidados simples como coleta do lixo e tudo que possa acumular água limpa e parada, originando os criadouros do mosquito”, comenta a coordenadora do PSE, Andréa Agripo. "No momento não há casos de dengue no município, mas o combate ao mosquito independe disso e precisa ser uma prática constante de todos nós", afirma o Secretário de Saúde Vilson José Porcíncula. Fique atento a estas informações:  - Só as fêmeas do Aedes aegypti picam as pessoas. Elas precisam de sangue para amadurecer os ovos.  - Cada fêmea deposita mais de 100 ovos por vez nas paredes internas dos recipientes.  - Os ovos podem durar um ano e meio na parede seca do recipiente, mas precisam do contato com a água para se transformarem em mosquitos adultos.  - Eliminar os criadouros e não deixar o mosquito nascer é a principal medida contra as três doenças.  - É importante permitir e acompanhar a visita do agente de saúde na sua casa.   Fonte:PMT
SABER MAIS

Peça sua Música

Por favor preencha todos os campos

Contato enviado com sucesso

Top