home notícias

Prefeito retorna de Brasília com boas notícias para Tijucas

Nesta semana o Prefeito de Tijucas, Eloi Mariano Rocha esteve em Brasília visitando ministérios e gabinetes de parlamentares em busca de projetos e recursos para Tijucas. Ele estava acompanhado do secretário municipal de Administração e Finanças, Rosenildo de Amorim e do secretário municipal de Saúde, Vilson José Porcíncula.

Entre os compromissos cumpridos na capital federal, destaque para audiências relacionadas à captação de recursos para obras de infraestrutura, saúde e educação.

Em visita ao FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), Prefeito e Secretários foram atendidos pela Assessora da DIGAP (Diretoria de Gestão, Articulação e Projetos Educacionais) Gisele Ferreira. Na ocasião, a comitiva de Tijucas recebeu informações sobre o PAR (Plano de Ações Articuladas), verificou a situação de programas aos quais o município já está cadastrado e ainda pode se cadastrar, e também atualizou dados sobre o andamento do repasse de recursos e pagamentos de obras em andamento. Tudo para garantir ainda mais qualidade ao ensino público municipal.

Já no Ministério da Saúde eles foram recebidos pelo Diretor do Departamento de Atenção Básica, João Salame Neto. Na oportunidade, o prefeito de Tijucas pediu recursos para reforma e ampliação das unidades de saúde do município, em especial, para a UBS Dona Calina, do Bairro Praça.Audiência Saúde | Rogério Abdalla
Audiência Saúde | Rogério Abdalla

Em uma segunda audiência, desta vez com o secretário de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde do Ministério, Rogério Luiz Zeraik Abdalla, o pedido de Tijucas foi para a vinda de profissionais da saúde para o município através do programa Mais Médicos. Segundo Abdalla, um profissional já está garantido e deve chegar ao município nos próximos 40 dias. Além disso, um novo edital será aberto nos próximos meses e com isso, há a possibilidade de Tijucas ser contemplada com mais dois médicos do programa. Ainda durante o encontro, o secretário do Ministério da Saúde se comprometeu a auxiliar a administração municipal na elaboração de um novo plano da atenção básica para Tijucas.

CONSTRUÇÃO DO NOVO ELEVADO ESTÁ GARANTIDA PELA ANTT
Além destas audiências, um dos principais objetivos da missão do Prefeito em Brasília foi de renovar o pedido de construção de um elevado na BR 101, no Km 162, nas proximidades do rio Santa Luzia. O pedido foi feito à ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) que é a responsável pelas rodovias federais.

Com a obra, o trânsito pesado será retirado do centro da cidade e ao mesmo tempo, será criada uma nova opção de entrada à cerâmica Portobello. A medida se faz necessária já que seu acesso principal foi prejudicado pelas mudanças realizadas pela ANTT e Autopista Litoral Sul nas marginais da BR 101 no final de 2016.

O projeto do novo elevado será encaminhado à Brasília pela Autopista Litoral Sul e segundo a ANTT, já está incluído no plano de obras dos próximos 5 anos da concessionária.

“Voltamos para Tijucas satisfeitos pelas visitas realizadas e pelo retorno que tivemos às solicitações apresentadas. É sempre muito gratificante poder voltar para a cidade com a garantia de que novos projetos e obras estão sendo encaminhados positivamente pela nossa gestão”, disse o Prefeito.

 

 

Fonte:PMT

OUTRAS NOTÍCIAS

18/02/2019
Reforma da Previdência será enviada ao Congresso na quarta
A partir desta quarta-feira (20), o governo enfrentará o primeiro grande desafio na área econômica. A proposta de emenda à Constituição (PEC) que reforma o regime de Previdência dos trabalhadores dos setores público e privado será enviada ao Congresso Nacional, onde começará a tramitar na Câmara dos Deputados. Logo depois de assinar o texto, o presidente Jair Bolsonaro fará um pronunciamento. Ele explicará a necessidade de mudar as regras de aposentadoria e de que forma a proposta será discutida no Congresso. Na última quinta-feira (14), o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, adiantou alguns detalhes do texto, fechado em reunião entre o presidente Jair Bolsonaro e os ministros da Economia, Paulo Guedes, da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e da Secretaria de Governo, Carlos Alberto dos Santos Cruz. Os pontos revelados até agora são a idade mínima de 65 anos para homens e 62 anos para mulheres, com um cronograma de transição de 12 anos para quem está próximo dessas idades. O acordo foi resultado de uma negociação entre a equipe econômica e o presidente Bolsonaro. Originalmente, a equipe econômica tinha pedido idade mínima unificada de 65 anos para homens e mulheres, para os trabalhadores dos setores público e privado. O presidente gostaria de uma idade mínima de 65 anos para homens e 60 para mulheres. A área econômica defendia dez anos de transição, o presidente pedia 20 anos.   Fonte:Agência Brasil
SABER MAIS
18/02/2019
Governo determina medidas de precaução para barragens em todo o país
Por recomendação da Agência Nacional de Mineração (ANM), o Ministério de Minas e Energia (MME) definiu uma série de medidas de precaução de acidentes nas cerca de mil barragens existentes no país, começando neste ano e prosseguindo até 2021. A medida inclui a extinção ou descaracterização das barragens chamadas "a montante" até 15 de agosto de 2021. A resolução está publicada, na seção 1, página 58, no Diário Oficial da União. “Essa resolução estabelece medidas regulatórias cautelares, objetivando assegurar a estabilidade de barragens de mineração, notadamente aquelas construídas ou alteadas pelo método denominado "a montante" ou por método declarado como desconhecido”, diz o texto. Em três meses, a diretoria colegiada da agência vai avaliar a execução das medidas.“A Diretoria Colegiada da ANM, até 1º de maio de 2019, reavaliará as medidas regulatórias cautelares objeto desta resolução e, se for o caso, fará as adequações cabíveis considerando, dentre outras informações e dados, as contribuições e sugestões apresentadas na consulta pública.” Riscos Há 84 barragens no modelo denominado a montante em funcionamento no país, das quais 43 são classificadas de "alto dano potencial": quando há risco de rompimento com ameaça a vidas e prejuízos econômicos e ambientais. Porém, no total são 218 barragens classificadas como de “alto dano potencial associado”. Pela resolução, as empresas responsáveis por barragens de mineração estão proibidas de construir ou manter obras nas chamadas Zonas de Autossalvamento (ZAS). A resolução é publicada menos de um mês depois da tragédia de Brumadinho, nos arredores de Belo Horizonte (MG), na qual 169 pessoas morreram e ainda há 141 desaparecidos com o rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão.       Fonte:Agência Brasil
SABER MAIS

Peça sua Música

Por favor preencha todos os campos

Contato enviado com sucesso

Top